Seletividade Alimentar

Seletividade Alimentar

Você prepara uma refeição linda, variada, colorida, monta o prato com todo o amor e carinho e aí seu filho come 4 colheres e diz que já está satisfeito! Isso já aconteceu por aí?
Como mãe sei o quanto é difícil muitas vezes respeitar a saciedade dos nossos filhos.
Mas, assim como nós, tem dias que eles estão com mais fome e tem dias que não e TUDO BEM!
Forçar a comer, brigar, chantagear, distrair só vai causar problemas futuros! Não vale a pena!
Pergunte se ele está satisfeito e sem comentários retire o prato da mesa, a próxima refeição deve ser oferecida normalmente.
Confie e respeite esse momento.
Porém quando a criança possui falta de apetite associada à recusa alimentar, desinteresse intenso pelos alimentos e preferência à apenas alguns alimentos chamamos de Seletividade Alimentar.
Ela é caracterizada quando há um número grande de alimentos que a criança não consom. E nem tenta ingerir alimentos novos que são apresentados pelos pais.
Costuma aparecer dos 2 aos 6 anos. Além disso nesses casos temos condutas específicas de nutrição da criança e do adolescente para diminuição dessa seletividade, sendo necessário acompanhamento individualizado.